Reprogramações de centralina

As repros estão na moda, com a altura da crise muita gente prefere comprar um carro mais barato, inicialmente com menos potência e depois reprogramar, do que comprar logo directamente na marca o modelo com a potência mais alta...
Mas as reprogramações fazem mal aos motores dos carros?
Já la vamos, vamos estudar...

Dyno - teste de potência que se costuma fazer antes e depois de uma reprogramação


O que é uma reprogramação de centralina ?
Uma reprogramação de centralina consiste nada mais nada menos que na optimização do software que comanda o funcionamento do motor. Este processo é efectuado com um computador que se liga na generalidade dos casos a ficha de diagnostico do veículo. Inicialmente é efectuada uma leitura do ficheiro original que é constituído por diversos mapas que comandam por exemplo a quantidade de combustível injectado ou a quantidade de ar admitida pelo motor.



Após reprogramar, perco a garantia de fábrica do meu carro?
Depende, existem reprogramações bem feitas onde o processo realizado é "invisível" de modificação não deixando qualquer tipo de rasto. Este método não é detectável, mesmo quando o veículo é ligado a sistemas de diagnóstico. Em casos mais extremos as marcas podem vir analisar as centralinas minuciosamente o que é raríssimo acontecer. Existem depois reprogramações mais "amadoras" em que as marcas podem descobrir, o veiculo em questão perder a garantia.

Algumas pessoas preferem comprar carros inicialmente com potencias inferiores e depois reprogramar para a potencia desejada, sendo que assim sai mais barato. Neste caso um Audi A6 2.0 que quase que se torna um V6. revista Auto-Hoje


Que tipo de cuidados deverei ter após reprogramar o carro?
Vai de modelo para modelo. Por exemplo os filtros de partículas devido maior acumulação de gases pode entupir mais rápido se o carro fizer percursos citadinos. Outros componentes podem vir a sofrer maior stress caso o reprogramador não tiver conhecimento do limite dos materiais, embraiagem pode vir a desgastar-se mais depressa devido ao excesso de binário nas baixas rotações, o turbo pode vir a sofrer maior desgaste caso sejam acrescentados mais de 50cv, sem mudar outros periféricos.
 Mas por por outro lado casas conceituadas afirmam que o veiculo não necessita de ter nenhum cuidado especial após reprogramar, apenas os cuidados considerados normais para qualquer veículo. Revisões a tempo e horas, bons óleos, etc. Existem bons exemplos de fiabilidade depois de uma reprogramação.

Além das reprogramações existem também os chamados, Chip neste caso mal programado que deixou "mazelas" num motor.


Que tipo de comportamento posso esperar do meu carro?
Depende dos gostos dos clientes, existem pessoas que preferem velocidade de ponta. Normalmente o aconselhado é esperar um aumento substancial das performances nomeadamente nas acelerações e recuperações e uma superior agradabilidade de condução. Recorrera menos vezes a caixa de velocidades e em situações de ultrapassagem ou subidas acentuadas basta pisar o pedal do acelerador para obter o efeito desejado.

Créditos: Turbotec, adaptado: Maquinas despidas





Neste video em baixo, Chris Harris só precisou de saber o que é uma porta OBD e onde encontrá-la.
Um dos automóveis está equipado um V6 3.0 sobrealimentado por um compressor mecânico, com potência original na casa dos 300 cv; o outro com um V8 4.2 com cerca de 400 cv. Carros distintos separados por vários euros....

Depois de uma reprogramação, vamos ver os resultados:



Existem modelos e modelos, por exemplo os blocos TDI que inicialmente eram de 90 cv,  evoluiu e chegou aos 140 -150 cv, o bloco do motor é o mesmo. Algumas marcas optam por esta estratégia, sendo que deste modo não existe a necessidade de criar muitos blocos para diferentes modelos, o que faz com que poupem milhares de euros. Sendo que as casas especializadas em tunning aperceberam-se rapidamente disso e não perderam tempo em contratar engenheiros especializados. Alguns engenheiros conceituados chegam a dizer inclusive que um motor quando sai para o mercado sai apenas com 70% das suas capacidades, sendo que os automóveis de rally e competição, são os únicos que saem com aproveitamento total da potencia.

Os motores do carros de rally são levados ao limite, 100% da potencia máxima que o bloco pode suportar 


Numa reprogramação por ficha OBD; deve haver:
1º - Computador portátil com bateria carregada e ligado á corrente
2º - A bateria da viatura deve estar bem carregada
3º - No PC portatil ou desktop ,desligar wireless, assim como actualizações do windows
, protecção de ecrã, de modo a nada interromper a operação
4º - A temperatura do motor não deve estar muito alta


O nosso concelho; 

Caso opte por reprogramar o seu veiculo ou não, opte sempre por alterar mais algum componente no que toca a melhorar a segurança do seu veiculo; sistemas de suspensão e travagem mais eficientes serão sempre uma mais valia, visto que depois da repro o seu veiculo vai andar mais, logo merece melhor sistema de segurança.


2 comentários:

  1. Boa noite, gostaria de saber qual software é melhor e estou dividido entre dois, o da Dimsport e o winOLS o que v me aconselha? obrigado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. WinOls exige mais do reprogramador, enquanto que o dimsport pelo que estive a investigar, é algo mais simples, mas não deixa de fazer o seu trabalho. O WinOls é mais completo e deve ser mexido por quem sabe.

      Eliminar

Obrigado por comentar. O seu comentário é muito útil e importante para que este blog seja actualizado. Porém existe algumas coisas que devem ser bem claras para os comentários:

-Não use palavras de baixo calão
-Os comentários são moderados, portanto seja educado com os comentários.
-Comentários com perguntas serão respondidas nos comentários no blog.
- Por favor não plagie, caso precise de retirar informação deste blog, não se esqueça de colocar a fonte.